O MESTRE E O ALUNO

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O MESTRE E O ALUNO

Mensagem por Sidney nazar (Admin) em Sex Dez 27, 2013 8:26 am

Créditos: DUDU Santana
O MESTRE E O ALUNO FALANDO DE COLUMBOFILIA
Aluno(F) Eu sei muito bem que todos os caminhos vão dar a Roma mas para se evitar escolher a má estrada eu preciso dos seus conselhos referente aos Concursos de Velocidade e Meio – Fundo, se não se importar de mos facultar porque ando mal aconselhado!
Mestre: Antes de mais devo confessar, como já o disse muitas vezes, que não gosto de dizer mais do que aquilo que sei… e quando isso acontece pelo entusiasmo da conversa eu tento arrepiar caminho e regressar aos princípios lógicos daquilo que quero dizer. Assim nesta delicada questão da preparação dos Pombos, eu tentarei, não ir muito longe, e produzir somente comentários que tenham uma fundamentação SÓLIDA. Poder-se-ia dizer que um factor comum que conta nas provas de Velocidade e Meio – Fundo, pelo menos dos 200 aos 450 km é a velocidade do Pombo que conta, porque existem Pombos que são grandes velocistas e especialistas neste tipo de provas, com o tempo normal, com o tempo adverso conta muito a preparação Física, Estado Sanitário, e estes muito bem Alimentados, porque o Pombo que voa a direito e não contorna as Serras será esse que ganha os prémios de cabeça.
Aluno(F) Todos os Columbófilos ambicionam alcançar o 1º lugar, por vezes não ficam contentes com os lugares seguintes, como explica isso.
Mestre: Prestemos atenção aos factores que podem desempenhar um papel ao alcance desse objectivo, é que um Pombo, que fica classificado nos 20% da sua Colectividade poder-se-á considerar um bom Pombo, ninguém tenha dúvidas, porque 1º prémio só existe um. Penso que concordará comigo, que um Pombo voando sozinho pode voar mais depressa do que se estiver acompanhado. Se isso não fosse verdade, não haveria a necessidade de alguns Columbófilos procurarem qualidades específicas de Pombos rápidos e sólidos. Mas isso pressupõe duas coisas: 1º que o Pombo tenha um sentido de orientação preciso e rápido: 2º que o mesmo tome a iniciativa de se separar do bando tão cedo quanto possível, bando esse que se dirige aproximadamente para os locais de chegada. Visto que os Pombais não estão situados todos no mesmo local, aqui deve concluir-se que cada Pombo deveria seguir uma linha mais ao menos diferente daquela que o bando toma. Ele deve, pois, destacar-se do bando.
Aluno(F) Mas, meu caro Mestre, dado que o Pombo nasce com um instinto gregário ou apurado, ele é seguramente levado a seguir o Bando até que este se fraccione ou se disperse.
Mestre: Ai é que deve intervir o Columbófilo com o chamado trabalho de Casa. E eu vou-lhe dizer algo sobre este facto, o Columbófilo tem por obrigação, de ensinar os Pombos a saírem do Bando, antes destes se aproximarem da zona de chegada. Como se consegue? Levando os Pombos na véspera do encestamento a uma distancia de + ou – 80 km e soltando estes individualmente, sempre na zona de entrada do Pombo, depois estes Pombos, já não serão soltos nesse dia, á volta do Pombal, no dia seguinte, seguem para o encestamento. O Columbófilo que pretende atingir os mais altos níveis deve na realidade preparar-se para este trabalho Semanalmente. Este trabalho, eu fazia-o logo no início da Campanha Desportiva, e prolongava-o até ao fim da mesma. Uma vez comprovada esta preparação os Pombos podem entrar em competição ao mais alto nível, e a ganharem sempre bons prémios de cabeça. Estou convencido, que em certas provas desta especialidade, os meus Pombos nos últimos Quilómetros, voavam sozinhos durante muito tempo, de outro modo tenho muitas dificuldades para explicar os meus bons resultados, em que certos Pombos apareciam isolados, e só depois passava o bando, esta a razão do meu raciocínio.
Aluno(F) Acredita assim que através de treino especial pode-se modificar algo no comportamento instintivo do Pombo, o qual é de manter-se com o Bando.
Mestre: Cada vez me convenço mais disso. É óbvio que um Pombo BOM, que chega muito atrasado, se perdeu, e que possivelmente voou mais depressa do que os vencedores, mas entrou em sentido contrário e voou em ZIG ZAG ! De outro modo como se pode explicar a sua velocidade média, ridiculamente baixa, entre o ponto de partida e o Pombal, a não ser, que este, se encontre desgastado Fisicamente, muito provável.
Aluno(F) Há no entanto uma característica essencial para explicar as proezas dos Pombos. Nomeadamente é que eles na realidade podem voar mais rápido do que aqueles que eles batem.
Mestre: Isso será evidente, como já mencionei no ponto anterior, há que reorganizar o chamado (Organigrama Cerebral do Pombo), logo no início da Campanha Desportiva, com soltas particulares, e nunca colocarmos os nossos Pombos em contacto com centenas ou milhares de Pombos em treinos de Colectividades, porque perdem-se Pombos maus. Mas também se perdem Pombos muito bons, isto enquanto o Organigrama Cerebral da Ave não estiver ajustado á quantidade de saídas. Então depois passaremos a fazer realçar o chamado (sexto sentido do Pombo) com soltas individuais todas as Semanas, e logo aqui começamos a dividir o trigo do joio, dentro das nossas próprias colónias, e saber definir os bons Pombos, dos medíocres, será uma regra que não pode fugir á excepção. É um sinal que raramente nos faz enganar.
Aluno(F) Penso que acaba de provar a verdade de um princípio básico, que é essencial para o sucesso, isto é, que um Pombo pode ser ensinado a voar sozinho, a separar-se do bando. Até fico com a impressão de que quase todos os Pombos podiam ser assim ensinados.
Mestre: Claro essa é uma realidade, mas com a condição de que eles sejam capazes de manter a velocidade do bando sem se cansarem, nem que seja durante metade do vôo, porque nós temos sempre um défice de tempo, no inicio de Campanha Desportiva, derivado ao fuso horário, porque a maior parte dos Columbófilos trabalhadores, não têm tempo para voar os seus Pombos, mas metem-nos logo á luta, antes destes estarem preparados em vários factores: Atlético, Psicológicos, Stress, e por vezes questões Alimentares, porque as Dietas rigorosas nesta altura, a que são submetidos, será altamente prejudiciais aos Pombos.
Aluno(F) Agora podemos discutir a forma do Pombo, porque acaba de sugerir que um Pombo só deixará o bando para voar sozinho se estiver á sua disposição toda a sua capacidade de voar.
Mestre: Isso será evidente. E leva-nos a considerar mais de perto o que fazem os Campeões para obter aquela boa forma sem a qual o Columbófilo não pode ter aspirações ao sucesso. Isso é sem sombra de dúvida o ponto principal do nosso Desporto. Tentarei contudo, ter uma visão mais clara, escutando ao longo de tantos Anos certos Campeões, cujos sucessos demonstraram pelo menos a excelência dos seus métodos de tratar os Pombos, associado depois á minha grande experiência, nos meus métodos aplicados com grande sucesso, pelo menos nas provas da nossa especialidade longa distância. Verá o meu amigo, que não é nada complicado, e que muitos Columbófilos cometem o erro de complicar em demasia as coisas simples, manter uma – Boa - Saúde – depois a Boa Forma, são as coisas extraordinárias, e essenciais que existe neste Desporto. Será uma questão de se saber, e entender, o que pode prejudicar os nossos Pombos, e um dia, eu tentarei explicar-lhe isso, o mais claramente possível.
Aluno(F) Fico com a impressão por aquilo que me diz, que a arte do Columbófilo, consiste em simplificar as coisas, mas sem esquecer os princípios essenciais, nos quais deve ser baseado, o comportamento dos seus Pombos. Já agora Mestre agradecia uma explicação ao flagelo actual dos Pombos o Ranho (escarro) durante a Campanha Desportiva.
Mestre: Sim, nós simplificamos por vezes em todos aspectos, desde Alimentação, Treinos Diários, Higiene, entre outros aspectos que são fulcrais no nosso Desporto. 1º Nunca se deve fazer Dietas rigorosas aos nossos Pombos, porque primeiro estamos a Desnutrir, para depois na parte final da semana Nutrir, o que se torna muito difícil, porque os primeiros Pombos a entrar no Pombal após o chamamento diário, estes comem logo as Sementes de Nutrição que será o Milho e algumas Oleaginosas, os outros atrasados, continuam a comer a chamada palha. Como não existe uma reposição das Sementes chamadas Grossas, então a maioria dos Pombos continuam Desnutridos. Se estamos na véspera do encestamento dificilmente se consegue Nutrir os restantes Pombos (correcto), será um caso para o Columbófilo reflectir. 2º Os Treinos devem ser sempre bi-diários e progressivos durante a Semana, para se chegar a 1 hora de Manhã e 1 hora á Tarde, na parte final da Semana, pelo facto se o treino for inferior ao que indico, pode acontecer o seguinte, no início de Campanha Desportiva haver um concurso de Velocidade com o tempo adverso e os Pombos terem que voar 4 a 5 horas, ou mais, e, será evidente que, mal Alimentados, e mal voados, as percas serão constantes, esta a razão de eu insistir, na boa Alimentação e num bom Treino Semanal, será meio caminho andado para o êxito. 3º A Higiene diária faz parte de todo ser vivo, muito mais nos Animais de competição, no Pombo Correio por exemplo, nós nos Anos 70 e 80 todos os dias limpávamos os Pombais 2 vezes ao dia. Nos Anos 90, apareceu os famosos estrados, quer em Madeira, quer em Ferro (grades) em que todos diziam que estes vinham favorecer a Ave, mas pelo contrário meu JOVEM, porque o Columbófilo passou ao desmazelo, passando a limpar os seus Pombais de quinze em quinze dias, ou até mais. O que significa este comportamento? (mais Ácidos Amoniacais dentro do Pombal = mais Doenças - mais excrementos e Penas soltas = mais Parasitas, internos e externos, porque tudo isto será um ciclo, por isso uma boa Higiene Diária, será fundamental, e o êxito está á espreita, e a pergunta fica, quem gosta de COMER num sitio sem HIGIENE, ninguém meu amigo.
Meu Jovem e amigo respondendo á tua última pergunta, sobre o flagelo actual do Ranho (Suco Mucolítico) ou (escarro) nos Pombos, eu penso, e tenho a certeza, que todos os Anos isto aparece, só que este Ano, derivado às altas temperaturas que sofremos logo no inicio da Campanha Desportiva e sendo um Ano muito Alergológico, com bastante Pólen no Ar, motivou a que este flagelo surgisse mais cedo que o previsto. Porque este mau estar nos Pombos, pode estar associada a vários Genes ou seja, uma infecção de origem Viral, sendo o seu agente principal o Vírus Micoplasmico, ou uma Ornitose, com secreção Ocular, ou até nos levar a uma Adenovírus, que poderá ser bastante complicado para os Columbófilos. Porque as distâncias dos Concursos vão aumentando progressivamente e ai surgem as dificuldades Respiratórias, que poderá passar a uma situação mais flagrante que será a Pieira, e as percas constantes de Pombos. A Mucosa interna inflama, as paredes Respiratórias estreitam-se, e há lugar á formação e acumulação de Sucos Mucolíticos combinados, porque estes factores contribuem para obstruir os Brônquios. A circulação de Ar, entre as Narinas e os Alvéolos Pulmonares, tornam-se então uma missão dolorosa para o Pombo, e será aqui que este perde Velocidade, para outros durante o Voo, para os que estão em melhor estado Sanitário, dando origem a um quadro de insuficiência Respiratória, caracterizado pela escassez de Oxigénio no Sangue e pelo correspondente aumento de Anidrido Carbónico. E com o aumento da obstrução dos canais Respiratórios, pode aparecer uma coloração Azulada (escura) na ponta da Língua, e nos Músculos Peitorais do Pombo, que será a grande indicação da deficiente Oxigenação Sanguínea, em todo Organismo da Ave, (Intoxicação).
Aluno(F) Caro amigo e Mestre, não me vai explicar o que devo dar aos Pombos, quando existe uma situação destas.
Mestre: Claro que não meu jovem, porque cada caso, será um caso, eu dou-lhe um exemplo: Você apanha uma GRIPE e eu apanho também, você terá que tomar medicamentos para se CURAR, e eu apenas com algumas mezinhas caseiras fico curado, compreende? Será aqui o grande erro dos Columbófilos no geral, que receitam medicamentos uns aos outros, por vezes sem nexo, e convicção Técnica. O que lhe posse indicar com grandes resultados Medicinais, quer no ser Humano, como nos Animais de Desportos, se for só uma secreção Mucolítica, poderá aplicar uma Solução Natural de Água do Mar Purificada e Esterilizada, para humidificar a Mucosa Nasal em atmosferas Secas , no caso dos Encestamentos. Dose: 1 gota em cada Narina do Pombo, no momento de ir para o cesto, também pode aplicar ao meio da Semana. Nunca colocar tinturas iodadas existentes no mercado, por Favor, porque seca a mucosa Nasal.
O que eu também lhe posso aconselhar, para utilizar nos seus Pombos com grande êxito na Reprodução, Borrachos de Desmame, e Pombos Voadores, ou seja em toda Colónia , será o fabuloso ECODIAR (óleo de Oregão) excelente Bacteriano, Fúngico e Viral, com resultados fora do normal, na Columbofilia Nacional e Internacional, assim como nos Grandes e Pequenos Aviários, os resultados Técnicos têm superado as expectativas, em termos de redução na Doença e Mortalidade, nas Aves Jovens e Adultas na ordem dos 90% o que será surpreendente, sem a utilização de Fármacos, por isso meu Jovem, adquira este produto e utilize nos seus Pombos, sem restrição, uma vez por Semana, será a meu conselho.
Mas ainda lhe vou ensinar outra coisa extraordinária meu Jovem, se estiver um Pombo que não faça Digestão, ou que esteja contaminado com uma Candidíase, antes de dar qualquer fármaco, deve fazer uma fusão (chá) de (Louro + Pau de Canela) e colocar á disposição dos Pombos 3 dias seguidos, esta fusão será remédio Santo, meu caro amigo.
Aluno(F) Você está sempre a surpreender-me, mas esta última do CHÁ já o Ano passado, me tinha ensinado e o sucesso foi garantido.
Grande Mestre foi um prazer imenso, estar a falar e aprender consigo, desde já o meu muito e muito obrigado, pelo tempo que lhe ocupei e também pelo cafezinho que tomámos e se me permitir ainda volto para falarmos dos concursos de Fundo e Grande Fundo e de Suplementos Alimentares, e produtos Vitamínicos, combinado? Muito obrigado, até um dia.
Mestre: Claro que fica combinado, apareça sempre que possível e um bem-haja para si, e muita sorte na Vida, e na Columbofilia.
Para terminar esta conversa que já vai muito longa, com este magnifico JOVEM, aconselho todos Columbófilos, que ao serem confrontados com esta Doença do Ranho (Suco Mucolítico) procurem um Médico Veterinário ou um Técnico Especializado, para aconselhar o melhor tratamento e o mais adequado, e justo á situação. Não automediquem os vossos Pombos sem terem uma razão justa, porque será só prejudicar a vossa Colónia (por favor).
Felizmente o BRUXO também tem amigos, e mais uma vez com este maravilhoso, Bate Papo entre dois grandes amigos, penso ter ajudado e colaborado na evolução dos Columbófilos, pelo menos os mais Jovens que são o futuro da Columbofilia Moderna. Ensinando sempre com honestidade, Trabalho, Humildade e Respeito pelos Columbófilos, estando sempre, este amigo ao vosso dispor.
ALEXANDRE MARIA PEDRO
TÉCNICO ESPECIALIZADO NO DESPORTO COLUMBÓFILO
avatar
Sidney nazar (Admin)
Admin

Mensagens : 148
Data de inscrição : 05/10/2013
Idade : 33
Localização : Belo Horizonte -MG- Brasil

Ver perfil do usuário http://columbofiliaforever.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum